Olá leitor, hoje vamos tratar sobre a biometria fácil que é utilizada para evitar fraudes no varejo.

Essa tecnologia está em desenvolvimento desde 2008, porém com baixa adesão pela forma que fora apresentada aos varejistas, a cobrança era realizada por consulta o que inviabilizava a utilização do sistema, ainda que ele fosse eficaz porque a demanda de consultas das empresas é alta.

Atualmente as empresas que trabalham com a validação da biometria facial mudaram a sua estratégia e passaram a cobrar mensalmente pelo trabalho, é a criação de uma base de dados com os dados do consumidor e com as fotos dos fraudadores que tentam realizar compras no varejo.

A partir dessa base é possível identificar a veracidade nos dados, e criar uma espécie de “lista negra” dos fraudadores que passam automaticamente a serem barrados nas compras das empresas que possuem aquele software.

Biometria Facial | Wake Up Cobranças
Biometria Facial | Wake Up Cobranças

Mas, afinal de contas o que é a biometria facial? Além do cadastro digital com todos os dados e informações importantes para verificação é preciso que na sua base de dados tenha-se uma foto do documento do cliente e a biometria facial é uma foto atual do cliente que será confrontada com a foto já registrada no sistema para verificar o nível de similaridade e aprovar a compra.     

E quais as vantagens de utilizar essa tecnologia? Com identificação do cliente e do fraudador é possível não finalizar a compra evitando um prejuízo financeiro tanto para sua empresa, quanto para o seu cliente, ele possui uma prevenção com alta precisão, a sua integração ao sistema da empresa torna-se mais fácil, o custo é relativamente baixo, otimiza os processos de segurança e reduz os prejuízos.

Biometria Facial | Wake Up Cobranças
Biometria Facial | Wake Up Cobranças

Essa tecnologia está presente em diversos setores como serviço bancário, análise de crédito, sistemas públicos como o da Receita Federal, Tribunal Regional Eleitoral, Serviço de Segurança Públicas, Detrans, Denatrans.

Todos esses setores buscaram através da utilização da biometria facial promover a segurança de seus consumidores e no setor lojista não poderia ser diferente, pois, muitas empresas enfrentam situações de fraude com crediários abertos a partir de falsas informações.

Para evitar esse tipo de situação, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) criou uma ferramenta que se utiliza da biometria facial para realizar a identificação e garantir a integridade das informações utilizadas durante a compra de uma mercadoria que envolva uma linha de crediário.

O sistema analisa o rosto do cliente de acordo com a base de dados da empresa e do SPC para identificar se as informações correspondem ou não aos registros de outra pessoa. Dessa forma, é possível evitar que crediários sejam aprovados utilizando informações roubadas ou falsas.

Gostou deste artigo? Aguardamos você no próximo artigo.

 9,755 Pessoas Leram este Artigo,  14 Visualizações Hoje


Luciana Lima Wake Up

Graduada em Direito pelo Centro Universitário de Goiás. Pós graduanda em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Anhembi Morumbi. Redatora de textos acadêmicos e na área de cobranças pela Wake Up Cobranças.

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *