Já parou para pensar que se um cliente, de boa fé, viesse a sua loja e contasse uma história triste sobre como a família dele tem passado por dificuldades nos últimos 3 meses. Com certeza o termo de confissão de dívida ajudaria nesta história.

Juntamente com isso, ele dissesse que recebeu uma proposta de emprego, porém para ser admitido ele precisa que o nome dele saia das restrições, como SPC/Serasa.

Bem, eu imagino que você cogitaria ajudar este cliente, pois você também é ser humano e compreende esse lado das limitações que ocorrem.

confissão de dívida | Wake Up Cobranças
Confissão de Dívida | Wake Up Cobranças

Como ajudar o cliente?

Mas a pergunta principal é: Como ajudar este cliente e ainda manter seus direitos de receber dele?.

Essa pergunta é respondida através do valor do termo confissão de dívida. Você conheçe ou já ouviu falar?

Esse termo é um instrumento contratual com valor jurídico, onde as partes declaram que efetivamente existe uma dívida entre elas e que a parte devedora, através da confissão de dívida, se compromete a pagar.

Geralmente, junto do termo, existe um anexo que trata sobre as condições do acordo.
Falamos dele neste artigo e disponibilizamos um modelo para download de confissão de dívida.

Para exemplificar o valor jurídico do termo de confissão de dívida, imagine que o cliente acima, que foi a sua loja, tinha uma pendência a 4 anos.

Neste caso, com mais 1 ano de silêncio ou não pagamento, automaticamente o nome dele sairia da restrição.
Mas com o instrumento de confissão de dívida ocorrerá o seguinte:

Como se proteger?

Ao assinar o termo, com testemunhas, o novo período de validade da dívida, para fins de restrição, passa a ser o da data de assinatura.

confissão de dívida | Wake Up Cobranças
Confissão de Dívida | Wake Up Cobranças

Isso quer dizer que com 4 anos de dívida em aberta, o prazo é renovado e partir da assinatura é possível refazer a negativação nos próximos 5 anos.

Renovar o direito de cobrar

Neste caso, dizemos que a confissão da dívida renovou o direito de cobrar. Perceba que falei direito de cobrar, pois o direito de receber demora mais para ser extinto.

O termo tem grande valor jurídico e prático na vida do empresário e serve de instrumento de boa fé para o cliente devedor.
Se você precisa baixar dois modelos gratuitos, leia nosso artigo onde tratamos sobre isso.

Você já conhecia este instrumento? Sabia que ele pode ser uma excelente estratégia para clientes inadimplentes a vários anos?

Deixe seus comentários abaixo. Sua contribuição é importante.

 11,502 Pessoas Leram este Artigo,  15 Visualizações Hoje


3 comentários

Joel Brito de Mesquita · Maio 23, 2021 às 9:09 am

Procurei por empréstimo num credor e o mesmo para terminar o acordo me pediu esse termo de confissão de dívida. Li todos os detalhes baixei um modelo no site jusbrasil.com.br, preenchi todos os dados fui no cartório de 2° ofício e registrei firma. Enviei o documento porém a atendente responsável me disse que tudo estava preenchido corretamente mais o termo era particular e não público, aí meu cérebro “torrou”. Ela disse que o cartório deveria emitir o papel e o mesmo me pediu o modelo analisou o teor e me disse que não precisaria de nada a não ser registrar firma. Você pode me tirar essa dúvida? Como esse banco quer esse termo?

    Luciana Lima Wake Up · Junho 30, 2021 às 6:44 pm

    Olá Joel, vamos publicar um artigo para responder sua dúvida, muito obrigada pela sua contribuição com nosso site.

TERMO DE CONFISSÃO DE DÍVIDA PÚBLICO E PARTICULAR · Julho 5, 2021 às 3:30 pm

[…] artigo é para esclarecer uma dúvida de um de nossos leitores: Joel B. Mesquita que no artigo: Qual o valor do termo de confissão de dívida? deixou o seguinte […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *