Olá leitor, hoje vamos tratar sobre as diferenças entre alguns tipos de cartão e o crediário próprio com o carnê comumente conhecido pelos seus clientes.

Para entendermos os benefícios de utilizá-los precisamos saber o que cada um deles representa para o seu negócio e quais as principais formas de controle.

CARTÃO PRIVATE LABEL

Conhecido como o cartão da loja, geralmente vem com o slogan e nome da sua loja principalmente nas lojas de roupas como Riachuelo e Avenida, é uma espécie de cartão de crédito com o limite definido a partir do histórico do cliente e serve para parcelamento das contas apenas para a rede de lojas para o qual é desenvolvido.

É uma substituição prática do boleto físico com ônus a curto prazo maior, mas que quando comparado a longo prazo traz uma economia maior para a loja porque junto a esse cartão as lojas tendem alimentar um site onde os pagamentos e negociações podem ser ali realizadas sem a necessidade comparecimento na loja.

Um diferencial das empresas em relação ao crediário próprio, é que utilizam esse sistema é que também permitem a validação de pagamento através de boleto bancário, a contratação desse tipo de cartão e fornecimento aos clientes deve ser bastante pensado, negociado e as credenciais para empresa que fornece o cartão e o software deve ser investigado pois, existem alguns casos em que apesar da criação um sistema rico de informações as fraudes podem ocasionar um dano maior a empresa. Principalmente quando há quebra de contrato.

CARTÃO CO-BRANDED

Esse tipo de cartão possui as mesmas características do cartão private label, porém com algumas alterações substanciais. Possui o nome da loja, permite parcelamento na loja através de um software que evita que o cliente se locomova de sua cada até a loja, permite o pagamento com vinculação bancária, mas ele deve ser vinculado a uma bandeira de instituição financeira (Elo, Mastercard, Visa…), é uma espécie de parceria entre o banco do recebimento e sua loja.

As despesas necessárias para realização da análise de crédito e perfil do cliente, os riscos envolvidos com a inadimplência ficam a cargo do banco porém o custo operacional e o quantitativo que é retido pelo banco pode prejudicar a saúde do seu negócio, principalmente porque o cartão não é exclusivo de sua loja em decorrência de se ter uma bandeira bancária ele poderá ser utilizado em outros locais, ou seja, mesmo que você tenha captado esse cliente não existe uma relação de fidelização o que é uma desvantagem em relação ao crediário próprio.

CREDIÁRIO PRÓPRIO

Apesar das diversas críticas concernentes ao crediário próprio devemos compreender que existe uma relação de fidelização entre o cliente e seu empreendimento, uma vez que no exemplo dos eletroeletrônicos mesmo que o preço do seu produto esteja com uma diferença de R$100,00 comparadas a outras lojas do mesmo seguimento seu cliente tende a comprar no local em que possui crediário, tendo em vista a possibilidade de parcelamento e essa vinculação de ter um limite de crediário no local x, faz com que esse cliente pense no seu empreendimento logo quando surge a necessidade da compra do produto.

Mas, afinal como funciona o crediário próprio?

Ele é um modelo de venda, com controle interno que pode inclusive gerar boletos ou títulos de pagamento sem a necessidade de vinculação bancária, o recebimento pode ser realizado na própria loja (o que pode ser considerado outra estratégia de vendas – imagine o cliente que vai todos os meses a sua loja realizar o pagamento, ele terá acesso as novidades que chegam todos os meses e com a oferta de descontos para credenciados você consegue um quantitativo de vendas maior).

Apesar das diversas críticas sobre a questão da inadimplência, ao analisarmos que você estará diariamente adquirindo experiência com seu cliente, e com o auxílio necessário você consegue criar uma sistemática eficaz para análise de crédito sem a necessidade de se vincular a uma instituição bancária que irá onerar as suas operações financeiras.

Assim, quando você for analisar qual o tipo de cartão ou crediário utilizar em sua loja leve em consideração custo benefício, a tratativa com cliente, a fidelização que você busca desenvolver com ele e as vantagens de ter um crediário próprio. Apenas você empreendedor saberá qual a melhor opção para o seu empreendimento, mas conte conosco para te auxiliar. Qualquer dúvida deixe nos comentários!

Aguardamos você no próximo artigo.

 289 total views,  9 views today


Luciana Lima Wake Up

Graduada em Direito pelo Centro Universitário de Goiás. Pós graduanda em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Anhembi Morumbi. Redatora de textos acadêmicos e na área de cobranças pela Wake Up Cobranças.

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *