Olá leitor, cada vez mais a tecnologia tem nos auxiliado nas operações financeiras diárias. Bancos digitais, possibilidade de realizar pagamentos sem sair de casa, boletos sem taxa bancária (principalmente aqueles de depósitos criados pelos bancos digitais), caixas eletrônicos que evitam as aglomerações nos bancos.

E agora mais uma novidade, o WhatsApp permitia desde o dia 15 de junho realizar transferências e pagamentos de produtos sem sair do aplicativo.

Mas o Banco Central do Brasil e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE, determinaram que o mais novo recurso do WhatsApp deve ser suspenso.

“A motivação do BC para a decisão é preservar um adequado ambiente competitivo, que assegure o funcionamento de um sistema de pagamentos interoperável, rápido, seguro, transparente, aberto e barato”, informou o Banco Central.

Pagamento pelo Whatsapp Proibido | Wake Up Cobranças

Essas atualizações aparecem primeiro para alguns os usuários do WhatsApp conhecidos como testadores que recebem a primeira versão atualizada para dar um Feedback ao aplicativo.

De maneira inicial serão aceitos pagamentos realizados por cartões de débito ou crédito dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com as bandeiras Visa e Mastercard e a empresa responsável por processar esses pagamentos será a Cielo.

Para os usuários considerados testadores aparece um novo recurso denominado “PAGAMENTO”, tanto nos Androids quanto nos Iphones. Caso essa modalidade de pagamento seja aceita pelos usuários ela se estenderá aos demais aplicativos de titularidade de Mark Zuckrberg (WhatsApp, Facebook e Instragram), após a liberação pelo BC e CADE.

Outras atualizações também serão lançadas nos próximos dias, no Brasil teremos o Facebook Pay uma carteira virtual, uma espécie de plataforma de pagamento que já está sendo utilizada nos Estados Unidos desde 2019.

Voltando ao pagamento no WhatsApp diversos questionamentos podem surgir: existe segurança nesse tipo de pagamento? E as fraudes podem aumentar? Bom, leitor todo aplicativo de pagamentos inclusive dos grandes bancos passa pode ser passível de fraudes, tanto a proteção do aplicativo quanto do seu celular precisam estar devidamente atualizadas. Lembrando que esse foi um dos motivos para a suspensão do serviço no Brasil.

O lançamento dessa forma de pagamento busca facilitar o uso diário recorrente, apesar de importante e experimental essa modalidade, do whatsapp, deveria ter sido implementada no Brasil em 2019 mas, negociar com os bancos os termos necessários levaram um pouco mais de tempo.

COMO VAI FUNCIONAR ESSE APLICATIVO? TEM TAXA?

Uma das primeiras perguntas quando surge um novo aplicativo de pagamento é justamente se haverá taxa ou não, segundo as divulgações oficiais a transferência entre pessoas físicas será gratuita.

Aqueles que estiverem interessados em pagar por produtos, enviar ou receber dinheiro pelo WhatsApp devem realizar um cadastro com os dados do seu cartão associado aos bancos parceiros, aceitar os termos de pagamento e política de privacidade do WhatsApp, bem como os termos de pagamento e a política de privacidade do Facebook da Cielo.

Após, você deve criar uma senha numérica que será sua impressão digital e servirá para autorização das transferências, lembrando que não recomendamos que você utilize a mesma senha de sua conta bancária seguem algumas regras para o envio de dinheiro gratuito:

  • Apenas cartões de débito serão aceitos;
  • Poderão ser mandados até R$ 1.000 por transação;
  • Uma só pessoa poderá receber 20 transações por dia;
  • Haverá um limite de R$ 5.000 por mês
taxas whatsapp | Wake Up Cobranças

Diferente do que ocorre para as pessoas físicas, para você empresário que nos acompanha será cobrada uma taxa, pelo whatsapp, de 3,99% sobre o valor da transação e as contas que devem ser utilizadas é a WhatsApp Business, vale ressaltar que dependendo do serviço ter-se-á uma variação de taxa:

  • Transações no Facebook 3,99%
  • Transações Débito na Cielo 2,39%
  • Transações Crédito na Cielo 4,99%
  • Transações Débito da Getnet 1,95%
  • Transações Crédito na Getnet 3,09%
  • Transações Débito da Rede e Itaú 1,99%
  • Transações Crédito na Rede e Itaú 3,49%

Assim como ocorre com usuários pessoas físicas o empresário precisa criar sua assinatura eletrônica, aceitar os termos e criar uma conta para recebimento na Cielo. Esperamos ter esclarecido suas principais dúvidas.

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais.
Estamos a disposição nos comentários.  

 245 total views,  20 views today


Luciana Lima Wake Up

Graduada em Direito pelo Centro Universitário de Goiás. Pós graduanda em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pela Anhembi Morumbi. Redatora de textos acadêmicos e na área de cobranças pela Wake Up Cobranças.

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *